Top Ad unit 728 × 90

Uma história de Carnaval.

UMA HISTÓRIA DE CARNAVAL
Era uma vez um palhaço pobre que tinha um saco de retalhos cheio de uvas pretas e um grande guarda-sol.
Chegou a um campo de relva, desdobrou o lenço de assoar (que era grande e lavadinho) e sentou-se sobre o lenço. Tirou as uvas pretas do saco de retalhos. Mas antes tinha aberto o guarda-sol que espetara na terra (sabe-se lá, ainda podia vir a ser um girassol!).
Uma história de Carnaval
E pôs-se a comer muito contente.
Passou uma rapariga por ali (mascarada à moda da terra dela) e disse-lhe, muito admirada:
- Tu, no Carnaval, a comer uvas? E debaixo de um guarda-sol?
- Tenho direito a ser palhaço, mesmo pobre, fora do circo. Divertir-me a mim mesmo. E, afinal,não é disparate nenhum, vendo bem as coisas. Faz sol. E não só isso...


- E as uvas? Neste tempo! Como as arranjaste?
- Tinha-as guardadas numa caixa cheia de areia.
Uma caixa de madeira, não penses lá que é de plástico. Os prestidigitadores não tiram pombas e lenços (e outras coisas) das suas caixas? Ei tirei uvas de uma caixa com areia. E divirto-me.
E apontou para a cabeça cor de estopa.
- Bom. Talvez tenhas razão. Deves ter mesmo. Tu não és mentiroso. Mas como te divertes assim sozinho?
- Troco as estações. Faço uma baralhada. Faço do Fevereiro Setembro. E, assim, estou a brincar ao Outono, percebes?
- Percebo...

(Matilde Rosa Araújo, Livro "Crescer", Ana Maria Rodrigues )

O CARNAVAL 
Carnaval é a gente deixar de ser a gente.
Fingir que é palhaço, nariz de abóbora e um grande laço.
É ser um leão, tigre ou elefante
ou um papagaio muito bem falante.
É falar aos amigos com voz a fingir,
trocar de nome e não parar de rir.
Carnaval é virar o Mundo de pernas para o ar
mas tomar cuidado para não o estragar.
No Carnaval
pode fazer-se quase tudo
até em vez de Carnaval
chamar-lhe... Entrudo!

(Livro "Pequenos Leitores 4", Conceição Marques e Nelson Timóteo)

É CARNAVAL
As crianças vão chegando,
Cantando.
Trazem no olhar
A fantasia e a alegria
Do que vão criar.

É Carnaval!

E, de repente,
A sala fica diferente
Há serpentinas no ar,
Há sonhos a voar
Nas máscaras de cada um.

- Vou ser fada!
- Vou ser palhaço!
- Vou ser borboleta!

É Carnaval...

(Manuela Martins, Livro "O Sabichão", Livraria Arnado)
O carnaval
VEM AÍ O CARNAVAL 

Umas vezes em Fevereiro
Outras em Março, é conforme
Brincamos ao Carnaval.

Ponho uma caraça feia
Com um narigão enorme
Ponho o chapéu do meu avô
E ninguém sabe quem sou!

- Quem és tu, ó mascarado
que estás tão bem disfarçado?

- Eu também não sei quem és!

Vamo-nos fartar de rir.
Só nos podem descobrir
Pelas mãos, ou pelos pés.

(365 Histórias de Encantar, Livro "Vá de Roda", M. Carolina Pereira Rosa ).
Uma história de Carnaval. Reviewed by Elaine Cristine on 19:02 Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Aprender e Brincar © 2014 - 2015
Powered by Blogger

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.